sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Minha primeira semana de aula, como professor.


Primeiro dia de aula, eu me apresentei como professor regente e pedi para que todos se apresentassem e dissessem o que gostam e não gostam na escola.

No 9º Ano:

Aluna: Professor, você é estranho. (ela se veste de preto, usa maquiagem e acha que Linkin Park é metal)
Eu: Hum, você também é estranha.
Aluna: Todos dizem isso para mim! Já estou acostumada...
Eu: Eu gosto de gente estranha, os meus melhores amigos são estranhos para a sociedade (leia-se gays).
Aluna: Tipo eu?
Eu: Não, eles são legais. (fazendo a Paola Bracho)

No 8º Ano:

Aluna: Professor, você também tem a língua presa?
Eu (magoadinho): Problema bucomaxilofacial mesmo (falei para complicar mesmo).

No 7º Ano:

Aluno (interrompendo a colega falante): Eu tenho uma coisa a dizer.
Eu: Diga!
Aluno (todos prestando atenção): Não gosto do professor de Geografia (eu).
Eu: Eu também não gosto de você e vou ser obrigado a te tolerar um ano. Algo mais?
Aluno: Não (sorriso amarelo).

No 6º Ano:

Pedi para os estudantes escrever uma redação sobre o que é na visão deles a vida e Deus. Eis o que leio:

“Vida para mim não é só viver, tem que aproveitar a vida enquanto você está vivo, porque quando você morrer você não faz as coisas que fosse fazer quando estava vivo.”
Aluno 1

“Deus é a pessoa mais doce e meiga e amável desse mundo. E Deus existe sim.O que eu mais odeio é o Satanais que só deseja o mal.”
Aluna 2

“Deus para mim é real, ele existe porque ele faz muitas coisas boas ruins pra mim.”
Aluna 3 – Vontade de recomendar a ela a leitura de textos sobre a inquisição e acompanhar os casos dos direitos LGBT para que ela fundamente a sua tese.


“Eu acho que eu acho da vida é nascer, crescer, casar, reproduzir, beber, comer e morrer e assim por diante.”
Aluno 4 – Ele esqueceu de falar que temos que descomer e desbeber.



Enquanto monto o data-show no 6º Ano:

Aluna caçoando: Professor, esse menino quer casar com aquele menino!
Eu (querendo ser diplomático): Então respeite a vontade deles.
Sala toda: Uuuuuuuuuuhhhhh!!! Ouviu Mariazinha!
Eu (irritado): Sexto Ano!!! Calado!!!
Coordenadora entra na sala, todos ficam imóveis e ela passa aquele sabão na molecada enquanto eu termino de montar o data-show na santa paz.

Enquanto escrevo um texto na lousa para o 6º.

Aluno: Tí? Tí? Tí? Oh tiiiiiii?
Eu: Me viro estressado para a sala e percebo que o tio sou eu. Own, fofinhos!

Tempo depois...

Outro aluno: Ti!
Eu: Sim! (Já assimilando que eu sou o tio deles)
Outro aluno: Que letra é essa?
Eu: Essa?
Outro aluno: Ééééé.
Alguém da sala: Ele não sabe escrever o Vêêê, fessor!
Eu: Você não consegue escrever o V?
Outro Aluno: Não (envergonhado).
Eu: Do lado do aluno ensinando ele fazer o V, aja paciência. (Eike futuro, hein bruezeal?)


Bem que eu já sabia que eu ia aprender coisas.

12 comentários:

Wagner disse...

Boa noite, achei legal o seu post, rs! Eu acabei de me formar e peguei algumas aulas em uma escola particular; ensino médio II. Quero ver o que vai rolar! Abraços!

FOXX disse...

nem comentou q eu te ajudei a planejar a aula... hunf!

FOXX disse...

ps: as redações dos seus alunos, para a série deles, estão ótimas, os argumentos são compatíveis com a idade.

Jean Borges disse...

Ai que delícia...daq dois anos será minha vez!!!
Abraços!!!

wonderfulcauseiam disse...

Tyfopho. Adoro professor Hitler, mas não faz a louca ditatorial lá não tá? Deixa os alunos beberem o veneno pelas bordas... Aí no final do ano se descobrirão envenenados pelo seu carishma.
Peixos!

Gabuh disse...

já começo a pensar se vai valer a pena mesmo me formar em letras pra ser professor! tudo bem que não vou ter que lidar com situações como as suas, pois irei trabalhar com uma galera mais jovem. é... eles não podem agir de tal forma, mas já pode bater em professor!

belez... ser professor, principalmente em escola pública, tem lá suas dificuldades, acho que como toda profissão. porém creio que deve ser um campo que lhe traz muita experiência, não profissional, digo experiência de vida mesmo.

um cheiro, moço!

William Ramos disse...

As aulas JÁ começaram? Boa sorte, Well! Quem sabe daqui uns 8 anos (haha) eu termino minha licenciatura e vou sair por aí riscando lousa.

Paulo Braccini disse...

ah! para de resmungar menino ... tá parecendo uma tia velha ... está só começando ... rs

bjux

;-)

Tão Pouco Histérico, isso... disse...

MURRI com esse post.
e a menina do “Deus é a pessoa mais doce e meiga e amável desse mundo. E Deus existe sim.O que eu mais odeio é o Satanais que só deseja o mal.”
tem como não amar essas pestes?

Acho que a cada reunião na sala dos professores deveria sair um memorial de "pérolas da sala de aula" , ou mesmo cada professor escrever o seu.

Guilherme disse...

Ah, muito bacana seu post! Grande parte da minha família é de professores e acho uma profissão maravilhosa e de muito valor.
Mas na verdade vim comentar por outro motivo: Estou procurando blogs amigáveis que queiram se conectar ao meu (recente) a fim de divulgá-lo. Essa foi a melhor solução que encontrei por enquanto.
Eu li um pouco do seu blog e gostei muito, principalmente da forma que você dá um tom engraçadinho. Queria ler mais, mas estou no meio dessa missão, então eu volto uma outra hora...
Bom o meu link é esse:
http://novaera011.blogspot.com/
Ao menos avalie o meu pedido. Espero uma resposta sua
Atenciosamente,
Guilherme

Arsênico disse...

hahahaha!!! atÓron!

Paola Bracho Feelings é muita dignidadhy!

aHaze aniguë!

***

BayjÖs!

;-D

Dan disse...

EIKE delícia ler essa postagem! Comente mais sobre suas aventuras no mundo escolar,adorei! LOL