quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Sobre política

Esse 2010 é ano de eleições e vou entrar no mérito político hoje. Se você é de direita, vota no PSDB, tem saudades de FHC e lê Veja, não leia.

Eu gosto do Governo Lula e quero que ele faça um sucessor. Não acredito na boa vontade de quem diz que deve haver alternância de poder. Acredito que em time que está ganhando não se mexe e com o governo Lula eu acho que estamos ganhando, não só na economia como quer a grande imprensa convencer.

Se os que acreditam em alternância de poder acreditasse nos benefícios dela, não estariam governando a 16 anos São Paulo ou a 12 o meu estado goiano. Na verdade é apenas quem está de fora querendo entrar para pegar a galinha dos ovos de ouro e assim voltarmos ao passado, que é o que essas pessoas para mim representam.

Entre várias coisas no governo Lula, existe uma que vejo como muito positiva para eu que sou homossexual, o acesso que os movimentos sociais tiveram ao governo. Exemplo disso são as secretarias especiais, criadas no começo da primeira gestão ainda, como a da Promoção da Igualdade Social, Mulheres e dos Direitos Humanos, onde nós homossexuais entramos.

Com isso muitas coisas tem acontecido para as minorias e que são certamente avanços. Uma das coisas que me faz acreditar nesse avanço é a propaganda do Governo Federal cujos protagonistas são um casal de homossexuais:

Achei a propaganda ótima, ainda mais porque ela não é estigmatizando e nem cria um esteriotipo, aliás, vai numa direção contrária a isso. Dois rapazes, não efeminados e discretos, coisa que a maioria da socieade não imagina que os homossexuais também pode ser, indo fazer algo que aparentemente é sexo casual, o que muitos homossexuais, entre eles os do armário, fazem muito.

Para muitas pessoas a propaganda, bem como os simbolos presentes nela, passa despercebida. Porém essa propaganda é o fruto do que os movimentos sociais tem conseguido fazer no Governo Federal, colocar no Estado políticas públicas, inclusive a publicidade, direcionada aos homossexuais, que é um dos grupos que mais se contaminam por HIV e já não bastando a sexualidade, ainda sofrem preconceito por isso.

Para muitas pessoas também, esse acesso dos movimentos sociais ao Estado e na decisão de políticas públicas no governo Lula não significa nada, mesmo que concordem que seja importante. Porém é no governo Lula e em partidos como o PT, que tem sim seus problemas, que essas discussões, bem como propostas e ações, entram.

Em outros partidos, como o PSDB e o DEM, não se vê candidatos com essa plataforma, raramente aliás. E não que seja uma política, um diretriz do partido, mas é sabido, que os reacionários, que vetam os direitos dos homossexuais, como a PLC 122 que apelidaram-na de lei da mordaça gay, estão em partidos como esse.

No PT e em outros partidos da base aliada, vê-se um posicionamento do partido a respeito de causas controversas como os direitos civis e outas políticas públicas que contemplem os homossexuais. Tudo bem que outros partidos não se posicionem contra, mas quando eles não têm um posicionamento e ainda por cima permitem que se tenha gente contrária ao que vejo como fundamental a mim, não posso acreditar neles nesse aspecto.

Bem, é isso.

6 comentários:

Scotty disse...

Quando o Lula foi reeleito houve um alvoroço aqui na classe-média-paulista-decadente, que como de costume culpou o governo (e não sua própria gastança) por suas dívidas pessoais acumuladas, dizendo que o Lula "distribui renda" (subentenda-se: comunista) portanto o suor do trabalho estava todo indo para o Nordeste (olha que absurdo!)

Engraçado que é exatamente daí que vem minha simpatia pelo Lula: políticas inclusivas, investimentos descentralizados e independência financeira.

Mulher Asterísco disse...

Em terra de cego, quem tem um olho é rei

Well Bernard disse...

Isso quer dizer que?

Mauri Boffil disse...

minha afilhada crente morreu quando viu essa propaganda!

Mulher Asterísco disse...

Quer dizer que Lula ser o melhor presidente deste país ainda não faz de Lula o que Lula poderia ter sido

Edu disse...

Primeira coisa: Lulinha é um ursinho tesudo que só... e aquelas covinhas? ai ai...

Bom, concordo com tudo o que você disse. Também concordo que ele poderia ter sido mais, ou pelo menos a gente gostaria que ele tivesse sido, mas nesse jogo do poder a gente nunca fica realmente sabendo de tudo que rola (e amordaça) quem quer fazer alguma coisa.

Só acho que existem uns poucos gatos pingados no PSDB que apóiam a causa gay, mas realmente o grosso está nos partidos da base do PT e afins.

Só espero que a maioria do país pense igual, porque ter o Serra por ali... ai ai... :-(